segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Uma Igreja Verdadeiramente Próspera


Que parâmetros podem ser utilizados para que uma igreja seja avaliada como próspera nos moldes bíblicos, e não pela teologia da prosperidade?
É uma igreja equilibrada. Uma igreja próspera não pende nem para pregar a teologia da prosperidade nem a teologia da miséria. É uma congregação que sabe motivar seus membros a trabalharem, a confiarem em Deus e a contribuírem para que todos tenham o necessário para sua subsistência. O equilíbrio dessa igreja faz com que ela entenda que pobreza não é sinal de maldição de Deus, nem que a riqueza é necessariamente um sinal da bênção de Deus (muitos ricos, crentes, burlam o fisco com declarações falsas e ainda contam esses fatos como vitórias que Deus lhes concedeu. Esquecem-se do A César o que é de César…).
É uma igreja aberta às necessidades de seus membros. “Porquanto sempre tendes convosco os pobres, mas a mim não me haveis de ter sempre” (Mt 26.11). Jesus não desfez dos pobres, e deixou claro que eles sempre existiriam. Uma igreja próspera não despreza aqueles que tem poucos recursos em detrimento dos que tem muito: “se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado e sois redarguidos pela lei como transgressores” (Tg 2.9). Uma igreja próspera é consciente de que não pode desprezar seus pobres, e que deve assistilos, como o fizeram a Igreja em Jerusalém (nos dias dos apóstolos, as viúvas dos gregos reclamaram que estavam sendo preteridas na distribuição dos recursos ofertados, e nesse momento foi instituído o diaconato, a fim de que houvesse equilíbrio na distribuição dos recursos) e as igrejas dos macedônios (uma comunidade de igrejas compostas de pessoas predominantemente pobres, e que precisavam de ajuda financeira, mas que por terem se dado primeiramente ao Senhor, abriram mão do pouco que tinham para cooperar com os crentes em Jerusalém – 2 Co 8).
É uma igreja que não se esquece de partilhar seus recursos para a obra de Deus. Muito se pode fazer por meio de ofertas missionárias e outras manifestações de generosidade para com a obra de Deus. Há igrejas em nossos dias que pagam altas somas de dinheiro para que um artista venha ao templo, cante três músicas e vá embora sem permanecer ou participar do culto. Curiosamente falando, raramente essas igrejas demonstram o mesmo grau de generosidade para financiar um curso teológico para um obreiro que deseja se capacitar, e raramente enviam ofertas missionárias a obreiros que estão em tempo integral evangelizando e pregando o evangelho. Uma igreja próspera investe no Reino, na divulgação do evangelho e na preparação de obreiros que servirão a Senhor.
Fonte: Revista Ensinador Cristão, Ano 13, Nr. 49, Jan-Mar 2012.
UM MILAGRE A palavra do Senhor é repleta de bênçãos, promessas e relatos de milagres que nos motivam a cultivar nossa caminhada cristã, visando que todos esses prodígios se cumpram em nossa vida também. Infelizmente, o que mais estamos vendo é a distorção do que um milagre significa, de fato. É o chamado “Evangelho da Prosperidade”, onde "um milagre" é o seu futuro carro importado e a “benção” é a sua casa própria. Não há nada de errado em denominar sua casa própria como um milagre, acredite, pra mim seria exatamente assim, mas é só isso que devemos esperar por seguir a Palavra? Um milagre é... As coisas materiais e passageiras desse mundo são realmente a recompensa por ser um cristão? Eu não acredito assim. Não posso ler a Palavra e ignorar os diversos questionamentos que ela produz em mim, as ‘cajadadas’ que me conflitam e os princípios que devemos guardar fielmente e que, ainda hoje, são tão vagos em nosso meio. O fato de que todos os heróis da bíblia passaram por provações que, na maioria das vezes, custavam à própria vida está querendo dizer algo sobre a caminhada com Cristo. É preciso ter essa consciência da dor que produz o crescimento; da luta que tem por finalidade a experiência, da guerra que só existe por ter um propósito de vitória. Porque eu pensaria que comigo seria diferente? Porque devo pensar que ter um carro importado é melhor do que passar por todas as experiências que os discípulos de Jesus tiveram, por exemplo? Um milagre não é seu sapato novo! É revoltante a forma como vemos a maioria das meninas desejarem impulsivamente o sapato da moda que custa quase a metade do salário delas, ou os marmanjos jogando o vídeo game do ano com tanta garra e disposição que às vezes, ficam o dia todo em frente à tela da TV e ainda assim, não se cansam. Será que essas mesmas meninas têm esse mesmo desejo impulsivo de ofertar para um missionário da Igreja? E esses marmanjos? Será que também atuam em seu ministério com a mesma disposição que jogam os seus joguinhos? Quem está certo ou errado? A questão nem é o que está de errado, afinal, ninguém vai para o inferno por comprar o sapato da moda, mas como deve ser, naquele dia, estar na presença de Deus e não ter nenhum tesouro no Céu? O que diremos quando Ele perguntar sobre os nossos atos de justiça? Detalhe: a bíblia fala que até isso são como trapos imundos diante Dele. Vamos pensar! Ele disse que faríamos obras maiores, certo? O que pode ser maior do que as obras de Cristo? Já me peguei viajando pensando nisso aí, mas concorde que ficar almejando as coisas deste mundo e gastar mais o seu tempo em coisas vãs não vai ser maior do que os feitos dEle. Um milagre, o despertar da igreja! Acorda Igreja! Igreja eu, Igreja você... Somos ou não somos cidadãos do céu? Mais de Deus, menos de coisas deste mundo, por favor! Se ligue nesses versículos que foi muito revelador a respeito do que Deus espera que façamos. “Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará. Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim, como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor.” Efésios 5:14 ao 17. Para você o que é um milagre? Deixe seu comentário, Deus abençoe!
OTIMISMO E FÉ Mais do que uma mensagem de otimismo essa é uma mensagem de fé, fé em Deus para lhe motivar a ser um Fanático, Fã em excesso, naquele que pode mudar sua história, JESUS CRISTO! Uma mensagem de otimismo e fé Muitas vezes ouvimos pessoas dizendo que a "Raimunda" é fanatica por cristo, como se isso fosse algo ruim, porém o que há de mau em ser fã em excesso daquele que sem medidas te ama? Jesus não poupou esforços, fez tudo o que tinha que ser feito por amor a você, por amar você! Mesmo sabendo dessas verdades muitas vezes nos vemos em dúvidas em conflitos em relação ao caminho que devemos seguir, se você está "mais pra lá do que pra cá", vem mais pra cá por que sem Jesus não dá! Se aproxime de Jesus construa uma amizade com Ele, orar é o dialogo entre duas pessoas que se amam, converse com Jesus, ame-O! Fique atento pois o diabo tenta te pegar desprevenido, CUIDADO, vigie e ore sempre. Enfrente o inimigo mas não vá na sua força, ORE! Ore até cansar, até sangrar os joelhos! E não se esqueça que existem pessoas com FÉ demais e outros FÉ de menos! Uma mensagem de otimismo ou de Fé? Espero que esta mensagem não seja apenas uma mensagem de otimismo mas seja de otimismo e principalmente FÉ em JESUS CRISTO.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Ensina-nos a aprender contigo


Ensina-nos a aprender contigo

No burburinho de nossa vida cotidiana, de nossos compromissos e afazeres,

chegamos muita vezes tão cansados,que nem uma palavra sequer dirigimos

ao nosso Deus,nenhum agradecimento pelos livramentos,por estarmos

aqui!Podemos então ver (se olharmos com atenção) os olhos cansados sem

esperança,muitas vidas vivendo apenas por viver,sem saber que existe

uma fonte de vida inesgotável,que nos sustenta e nos impulsiona para uma vida

Vencedora Nele que é a fonte de tudo que somos.

Não estou querendo dizer que quando aceitamos Jesus como Senhor e Salvador

de nossas vidas os problemas irão se acabar como num passe de mágica,mas temos

um escape,temos em quem nos segurar,pois Ele nos sustenta com suas mãos

Poderosas,Ele acalanta as nossas almas e nos ajuda a caminhar.

Quando aprender-mos a lançar toda a nossa ansiedade na cruz do calvário,

quando aprender-mos realmente a esperar em Deus e não querer-mos

fazer tudo com as nossas forças,lançado toda a nossa vida,nossa família

aos seus cuidados,ai sim, veremos o fluir do Espírito em nossas vidas .

Veremos Deus trabalhar em cada detalhe de tudo que precisa ser mudado

e concertado em nosso interior.Aprenderemos a amar com o amor Dele,

Perdoar com o perdão Dele. Os frutos do Espírito então serão derramados

sobre as nossas vidas.

Aprendamos então a confiar no Senhor de nossas vidas, com a certeza

que Ele fará o impossível para cumprir em nossas vidas as suas promessas.

Podemos não ser fieis a Ele, mas Ele sim é fiel e nunca volta atrás.

Aprendamos com Ele a amar o próximo como Ele ama. Não um amor

pré-concebido,mas o amor concebido por Ele que se deu em morte

de cruz pelos nossos pecados e transgressões,para que nós estivéssemos

Aqui (que amor maravilhoso e incondicional Ele tem por cada um de nós)

Agradeço-te meu Deus por tudo o que sou, e por tudo o que tu

ainda farás pela minha vida.Glorias a ti Jesus!!!

Nell Lemos 17/09/2009

Nele, de quem jorra toda a fonte de águas vivas, e em quem o

amor é perfeito.

segunda-feira, 16 de março de 2009

A DOR LEVOU JAIRO A JESUS

E eis que chegou um dos principais da sinagoga, por nome Jairo, e, vendo-o, prostrou-se aos seus pés (Marcos 5.22).

Todas as pessoas sabem que precisam de Deus. Muitas, no entanto, não admitem essa dependência por vários fatores, e o pior é que amam mais as trevas do que a Luz. A dor fez Jairo, um dos principais da sinagoga, ir à procura de Jesus. A despeito de ser uma autoridade religiosa, percorreu o caminho em direção ao Senhor, viu-O, prostrou-se aos Seus pés e orou. Então, obteve aquilo de que precisava. Hoje, as mais diversas dores fazem muitos reconhecerem que, sem o Mestre da Galiléia, eles estão perdidos.

Há dentro do homem um sentimento de que algo lhe falta. Esse vazio surgiu quando o primeiro deles pecou e foi expulso da presença divina (Gênesis 3.22-24). Por isso, um indivíduo pode ser rico, famoso, investido de autoridade, ter uma boa família e um cônjuge maravilhoso, mas, mesmo assim, ser frustrado. Só quem tem um verdadeiro encontro com o Senhor Jesus realiza-se verdadeiramente.

Aquele que entra em contato com a Palavra de Deus, pela leitura ou pela pregação, sabe que Ela é a Verdade. Contudo, por estar trilhando caminhos tortuosos, vivendo no pecado, ele deixa para se acertar depois. É incrível, mas há quem ame mais as trevas do que a Luz! A porta larga – com seus apetites carnais, suas ofertas de conforto, prazer e enganos – ilude a maioria das pessoas (Mateus 7.13).

Alguns, quando a dor chega, lembram-se de Deus e O buscam. Ao fazê-lo, são bem recebidos e conseguem resposta para aquilo de que necessitam. Assim aconteceu com Jairo, um homem de posses, que, ao ver a sua unigênita, de 12 anos, sendo tragada pela morte, teve os olhos abertos e decidiu procurar Aquele que, realmente, é a Solução para todos os problemas – o Senhor Jesus.

Em nossos dias, temos visto o mesmo acontecer com milhões de pessoas, as quais, diante de uma doença incurável, um problema insolúvel ou uma ameaça real, têm procurado Jesus, e, graças a Deus, todas elas são recebidas e atendidas!

O caminho para a solução dos seus problemas é este: encontrar o Senhor Jesus, que está na Palavra Deus. É preciso ir à igreja, ouvir a pregação, dar atenção ao que o Altíssimo fala ao seu coração, arrepender-se e abandonar as iniquidades.

Depois de ir à presença do Senhor, é necessário vê-lO. Mas, enquanto os “olhos” do seu coração não forem abertos, você não O verá (Jeremias 29.13). A seguir, prostre-se aos pés do Senhor, renda-se a Ele e ore – abra o seu coração, pois, agindo assim, você também será atendido e obterá a resposta desejada.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

A PROXIMIDADE QUE TRAZ INDIGNIDADE

E o centurião, respondendo, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado sarará (Mateus 8.8).

Quanto mais uma pessoa se chega a Deus, mais indigna ela se sente, pois, ao conhecer o Senhor, aprende que a sua justiça é como trapo de imundícia (Isaías 64.6). Aquele centurião – que, provavelmente, durante muito tempo, temia o Todo-Poderoso, orava e dava esmolas e ofertas – declarou-se indigno de receber o Deus eterno debaixo de seu teto. A maioria das pessoas, no entanto, pensa diferente: elas gostariam que Jesus estivesse com elas aonde quer que fossem. Mas como Ele pode caminhar com alguém que vive em pecado?

Aquele que anda distante de Deus não consegue enxergar as próprias falhas; mas, normalmente, vê os erros de todas as pessoas e, se depender dele, essas deveriam ser arrancadas da face da terra. Porém, ao andarmos perto do Altíssimo, conseguimos ver-nos e confessar a nossa indignidade, como, por exemplo, fez o profeta Isaías. Quando viu o Senhor, ele gritou apavorado, dizendo que era um homem de lábios impuros e iria perecer, pois os seus olhos tinham visto o Rei da Glória (Isaías 6.1-5).

Quem se vê como uma pessoa certa, justa e reta precisa conhecer a Verdade (Provérbios 30.12), pois, quando a Luz eterna brilha em nós, descobrimos quão maus e ruins temos sido. Até então, não existiam pessoas melhores do que nós, mas, ao provarmos da misericórdia e da graça de Deus, conseguimos dar o verdadeiro valor aos outros.

O centurião romano era temente a Deus. Ele vivia jejuando, orando, e tudo o que era seu pertencia também aos outros. Por isso, quando pediu a ajuda divina, teve a resposta: o Senhor iria pessoalmente resolver seu problema. Então, surpreso com a decisão de Jesus, ele mostrou o que tinha no coração: a verdadeira fé. Quem, de fato, agrada ao Pai será agradado por Ele. O Todo-Poderoso sempre surpreenderá a pessoa que caminha em Sua luz e confia nEle de todo o coração, mesmo que, às vezes, a decisão dEle seja tão grande, que ela não se sinta merecedora de tal tratamento.

Quantos têm orado e pedido ao Pai que vá com eles para resolver um problema familiar, financeiro, de saúde e tantos outros. Mas de que forma Ele poderia atender a seus pedidos, se eles só vivem olhando para o que não serve, pensando no que é errado e pecando? Dois só andam juntos se houver mútuo acordo (Amós 3.3).

O melhor dessa vida é andar com Deus. Enoque, o sétimo depois de Adão, provou isso. Ele andou com o Altíssimo, e ninguém o viu mais, pois o Senhor para Si o tomou (Gênesis 5.24). Da mesma forma, irmão, esforce-se para cumprir o que a Palavra tem falado ao seu coração. Não se venda ao pecado nem deixe o maligno lhe roubar as grandes surpresas que o Senhor tem para você.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares